terça-feira, outubro 03, 2006

poesia

Você fica em minha vida
Como um poema inacabado
Como a Sinfonia
Beleza não finda
Porque soube ser começo
Mas não fim.

Você fica e eu sigo
Ou você segue e eu fico
Sempre desencontrados
Um buscando a estrada
O outro a direção.

E o fogo que arde aqui dentro
Magoa a mulher
Queimando a alma
Matando os desejos
Se apagando aos poucos.

Não acho poesia
Para terminar você!
Ai!... Como isso dói
De não saber
Construir um fim!
De não ficar
Que a metade de mim!

E você fica assim
Como reticências
No fim de um poema.

E eu, desiludida
Sigo a vida
Com esse amargo na boca
Por não saber ter tido
A rima final.

onvenções, às

2 comentários:

CellyOneill disse...

Rôooooooooo do céu, que foto linda é essa ???
Vc está se saindo cada vez melhor nas fotos hein ?
Amei o poema também !
Ah, amanhã vou na casa da Nádia, vou levar mais um tantão de fotos para digitalizar, espere novidades !
Te amo muito !
Beijos !

CellyOneill disse...

Rô, passe no meu bloguinho que fiz duas paginas, uma com vc e outra com as meninas, surpresa !
Espero que goste !
beijos !!